Laboratórios

Parque Experimental de Saneamento Ambiental

Sistema de Tratamento na configuração UASB seguido de biofiltros aerados submersos (FBAS) tratando esgoto doméstico em escala real de 1,0 L/s de área residencial de bairro de Jardim da Penha, Vitória ES., onde são realizadas grande parte das pesquisas de tratamento de esgotos. Sistemas de Pós-tratamento compreendendo, sistema de desinfecção por UV e também leitos alagados construídos (Wetland) de 20 m3. Apresenta ainda, um sistema de tratamento de águas de abastecimento (0,5 L/s), casa de vegetação com sistema de hidroponia e bancadas, pátio de compostagem. Uma das recentes edificações é construída de uma edificação contendo sala de professores, sala de estudos, banheiros, com um sistema de coleta diferenciada e tratamento de águas amarelas, cinzas e negras para reuso não potável na mesma edificação, além de um protótipo de captação e desinfecção de águas de chuvas para uso na edificação.

Laboratório de Saneamento

O LABSAN consiste de divisões de análises físico–química, análises microbiológicas e biologia molecular, apresentando plena capacidade de análise de qualidade de águas e também análises de patógenos de veiculação hídrica. Recentemente o laboratório de Microbiologia, passou a incorporar uma serie de rotinas de análises de biorremediação, icluindo respirometria anaeróbia, respirometria aeróbia e ecotoxicidade (lumitox) de hidrocarbonetos, especialmente para atender ao programa de petróleo e gás recentemente implementado. Área total 200 m2

Laboratório de Cromatografia

Constando de sistema completo de CLAE (HPLC), Cromatografia de Gás (GC) e sistema de liofilização completo.
Laboratório de Águas de Abastecimento – Contendo sistemas de Jar Test, turbidímetros, phgâmetros, fotocolorímetros, oxímetros e condutivímetros para analise de qualidade de águas de abastecimento.

Laboratório de Gestão em Recursos Hídricos (LABGEST)

O LabGest foi criado em 2006 a partir da reestruturação do Departamento de Engenharia Ambiental (DEA) da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), e atua em ações focadas principalmente na área de Recursos Hídricos (RH) e desenvolvimento sustentável local e regional, por meio do desenvolvimento de estudos de pesquisa e extensão. As principais áreas de atuação do grupo são: integração da gestão de recursos hídricos com a gestão territorial; gestão integrada de recursos hídricos e agricultura; gestão da informação sobre recursos hídricos, e identificação de locais para implantação de sistemas de reservação de água para fins múltiplos. Seguindo demandas da ciência e tecnologia, traz como prioridade o desenvolvimento de projetos que dêem subsídios à Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH) e a construção de uma proposta científico-acadêmica ampla para a gestão das águas. A infra-estrutura do LABGEST consiste atualmente de salas de reunião e estudos equipadas com computadores, notebooks, impressoras, dentre outros. Além da infra-estrutura básica, o LabGest conta ainda com equipamentos utilizados em trabalhos de campo adquiridos com recursos advindos principalmente do CNPq e da FAPES, tais como: GPS, Máquinas fotográficas digitais, equipamentos de avaliação de irrigação, Estufas, equipamentos para monitoramento e análises laboratoriais na área de hidrossedimentologia, bem como para desenvolvimento de estudos em laboratório sobre hidrodinâmica de reatores. Como Grupo de Pesquisa vinculado ao CNPq , o LabGest constitui-se de professores dos Departamentos de Engenharia Ambiental e Geografia da UFES, de professor do CEFETES e do Instituto Estadual de Pesquisa e Extensão Agro-Pecuária do ES. Isto demonstra a busca pela interdisciplinaridade e integração interinstitucional.

Laboratório de hidráulica e monitoramento ambiental (Hidrolab)

Capacitado para estudos de hidráulica de condutos livres e forçados, além de monitoramento ambiental de vários parâmetros, incluindo quantidade e qualidade da água, sedimentos, hidrodinâmica de regiões estuarinas e costeiras, estudos de batimetria e assoreamento de corpos d'água e também monitoramento de clima. Objetiva o desenvolvimento de estudos para o aprimoramento de metodologias e técnicas de monitoramento, além da aquisição de dados para a realização de pesquisas. Possui um canal de ensaios com declividade variável para estudos de escoamento a superfície livre, além de módulos experimentais de Mecânica dos Fluidos e Hidráulica Básica, utilizados em aulas experimentais da Graduação e principais equipamentos de pesquisa.

**Laboratório de Simulação de Escoamento com Superfície Livre (LABESUL) **

Tem como principal objetivo desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão nas áreas de Mecânica dos Fluidos, Transporte de Massa e Energia, e Termodinâmica, que envolvam assuntos relativos ao escoamento de fluidos com superfície livre. O Laboratório vem desenvolvendo pesquisas na área de Recursos Hídricos Costeiros. Dentre os seus principais objetivos está o entendimento dos processos físicos, químicos e biológicos que se processam no interior dos corpos d'água, usando a modelagem matemática e numérica, e a visualização gráfica aliados ao uso de micro-computadores. O desenvolvimento e o aprimoramento de códigos computacionais assim como a aplicação dos mesmos a estudos de problemas ambientais são atividades que vêm sendo desenvolvidas no nível de graduação e pós-graduação, envolvendo os cursos de Oceanografia, Engenharia Ambiental, e o Programa de Pós Graduação em Engenharia Ambiental (PPGEA). A infra-estrutura atual do laboratório é composta por 1 sala, 6 micro-computadores, impressoras e softwares de código aberto disponíveis na comunidade cientifica. O LABESUL conta com a participação de pesquisadores do INPE/SP, UFF/RJ e FAESA/ES.

Laboratório de Qualidade do Ar

Instalado em uma área física de 50m2 e contando com 1 Clusters de Computadores com 32 núcleos de processamento e 32 GBytes de memória para de computação de alto desempenho, e 12 microcomputadores, impressoras e software específicos, utilizado principalmente para a simulação do escoamento e dispersão de poluentes na atmosfera. As atividades executadas no laboratório estão relacionadas ao desenvolvimento de algoritmos computacionais criados pelo próprio grupo de pesquisa e a utilização de ferramentas comerciais. Além dos equipamentos destinados ao desenvolvimento e execução de modelos computacionais o laboratório possui equipamentos de amostragem e medição de partículas na atmosfera. A cooperação técnica com o Departamento de Engenharia Mecânica viabiliza a utilização conjunta de um Microscópio Eletrônico de Varredura com EDS, para a caracterização físico-química e morfológica de amostras de aerosois atmosféricos. Além destes equipamentos, um convênio entre o PPGEA e a Secretária de Estado do Meio Ambiente do Espírito Santo, permite a operação cooperativa e o acesso contínuo aos dados meteorológicos e de monitoramento da qualidade do ar da Região da Grande Vitória, obtidos através da rede de automática de monitoramento ambiental composta por 8 estações de monitoramento situadas em locais estratégicos, contando com equipamentos de medição de contaminantes atmosféricos (SOx, NO2, NOx, O3, PTS, PM10, HC e partículas sedimentáveis) e parâmetros meteorológicos (direção e velocidade do vento, pressão, umidade, temperatura, insolação e precipitação).

Laboratório de Olfatometria

Instalado em área junto a ETE-UFES dá suporte a pesquisa em Modelagem da Dispersão Atmosférica e Emissão de Compostos Odorantes. O laboratório é utilizado para tarefas de caracterização e monitoramento das características meteorológicas da região de estudo, medição da emissão de compostos odorantes por fontes em fontes pontuais e de área, medição de concentrações de compostos odorantes na atmosfera e fixas e caracterização dos compostos causadores da sensação de odor. Principais equipamentos: Câmara de fluxo para medição de taxa de emissão de compostos odorantes em estações de tratamento de esgoto, Medidor portátil de H2S com faixa de medição de 0-500 ppb (resolução de 0,5 ppb); Cromatógrafo gasoso (SHIMATZU); 2 estações meteorológicas (sendo uma dela equipada com anemômetro sônico 3D para medições de alta freqüência, aplicável à medição de flutuações turbulentas de velocidade e fluxo de calor na atmosfera); Olfatômetro estático e Equipamentos para seleção e teste de participantes de redes de monitoramento de compostos odorantes.

Laboratório NuMEs - Núcleo de Modelagem Estocástica

Laboratório de pesquisa para alunos vinculados à área de Poluição do AR destinado, principalmente, ao tratamento estatístico de dados e modelagem estocástica.

Laboratório de hidrodinâmica de reatores (HIDROREAT)

As pesquisas desenvolvidas pelo Laboratório de Estudos em Hidrodinâmica de Reatores (HIDROREAT) visam contribuir para o entendimento dos padrões de escoamento no interior destas unidades e a sua relação com a eficiência dos processos.
As principais contribuições do Grupo até o momento foram para os processos de sedimentação e desinfecção.
Os trabalhos desenvolvidos pelo Grupo envolvem tanto trabalhos de campo e laboratório, quanto modelagem computacional. O Grupo possui dois fluorímetros (Turner Design Modelo 10-AU), micromolinetes, um turbidimetro portátil (Hach Modelo 2100p) e duas bombas peristálticas, que podem ser tanto utilizados para trabalhos de campo quanto em laboratório. O laboratório de traçadores, parte integrante do HIDROREAT, possui duas balanças analíticas de precisão e vidrarias para preparo de soluções e calibração dos equipamentos. O Grupo possui ainda um aparelho Jar-test para ensaios de floculação. Além destes equipamentos, existem equipamentos desenvolvidos pelo Grupo para atender demandas específicas, como por exemplo, conjunto de sondas de condutividades com transferência direta de dados para o computador. O laboratório é equipado ainda com vários módulos (reatores) e canais para ensaios em modelos reduzidos. Quanto à modelagem numérica, existem dois computadores utilizados para esta finalidade, sendo um deles equipado com o aplicativo DIVAST, que é um modelo bi-dimensional, cujo código fonte encontra-se disponível por ter sido desenvolvido pela Universidade de Cardiff, na Grã-Bretanha, que possui convênios com este grupo de pesquisa e o outro computador é equipado com o aplicativo CFX, que é um software comercial tri-dimensional, cuja licença para utilização é paga pelo Grupo. Através do Edital Universal do CNPq, aprovado recentemente, o Grupo estará construindo outros módulos experimentais e adquirindo novos equipamentos para dar melhor suporte às pesquisas.

Laboratório de avaliação e sistemas de suporte à decisão em recursos hídricos

Este laboratório objetiva o desenvolvimento de estudos e pesquisas na avaliação qualitativa e no desenvolvimento de ferramentas computacionais para apoio à tomada de decisões em recursos hídricos. Atua especificamente em atividades de desenvolvimento de aplicativos computacionais relativos à quantidade e qualidade de água, visando o embasamento de decisões, por parte de empresas, órgãos públicos e comitês de bacias, a respeito da gestão de recursos hídricos, incluindo as relacionadas com a outorga e a cobrança de recursos hídricos. Com a finalidade de avaliação de recursos hídricos desenvolve, em parceria com o Laboratório de Hidráulica e Monitoramento Ambiental, atividades de campo incluindo medições de descargas líquidas, sondagens in situ e coleta de amostras para análises laboratoriais de parâmetros de qualidade de água. A partir das informações desenvolve análises estatísticas e gráficas, compararações com padrões legais e análises de tendências.

Transparência Pública
Acesso à informação
Reuni

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910